Matérias - Aves Matérias - Répteis Matérias - Aracnídeos Matérias - Mamíferos Como observar animais Wikiaves

Como observar animais

​​   A observação de animais está se tornando um hobbie cada vez mais difundido entre os brasileiros. É um passatempo agradável, que nos tira da rotina do dia-a-dia e nos deixa mais próximos da natureza. Além disso, é fácil, e barato de se praticar e pode ser feito nos mais diversos locais, seja em casa, fazenda, na mata, etc. Dependendo do objeto de observação (plantas, aves, mamíferos, ou pequenos animais como insetos e aracnídeos) há algumas técnicas e equipamentos que podem ser diferentes para cada situação.

   De um modo geral, os equipamentos utilizados são câmeras com lentes zoom de considerável alcance, lentes macro, binóculos e gravadores de som. Além disso, é essencial equipamento de proteção pessoal, como roupas apropriadas, tanto para proteção, quanto para camuflagem, se necessário.

O equipamento utilizado por mim é bem simples se comparado ao de muitos observadores mas, ainda assim é suficiente para fotografias de grandes e pequenos animais, plantas e filmagens e gravações de áudio para a elaboração de documentário.

   Equipamento utilizado

Câmera digital Panasonic DMC - FZ150 (já vem com lente zoom de 24x)

Lente Raynox DCR 250 (lente macro)

Filmadora Sony HDR PJ10

Lanterna de LED (para registros noturnos)

Tripés de grande e pequeno porte

   Por que a resistência a tal hobbie

   Por morar em cidade grande, meus principais ambientes são o interior de casa e o quintal. Enquanto não paramos para analisarmos os detalhes presentes nesses ambientes não temos ideia da diversidade de seres vivos que os habitam. Muitas vezes passam despercebidos por causa da correria do dia-a-dia ou principalmente por serem muito pequenos e aparentemente "sem graça". O que nos chama a atenção normalmente são baratas, grilos "cantarolando" de madrugada, lagartixas, formigas que "invadem" nossas casas etc. e muitas vezes desenvolvemos raiva e até mesmo repugnância por alguns deles. Este ponto de vista acaba nos distanciando um pouco do contato com tais animais.

   É verdade que muitos animais são causadores de graves doenças, mas muitas vezes isso acaba ocorrendo por nossa própria culpa, quando passamos a invadir seus territórios naturais ou proporcionamos situações que para que eles se estabeleçam nos nossos, como o acúmulo de lixo, fornecimento constante de restos de alimentos, etc.

   No entanto, de maneira natural, pequenos animais como alguns insetos e aracnídeos sempre irão fazer parte de nosso ambiente, onde de maneira equilibrada, muitos se tornam benéficos. Muitos deles participam da manutenção de nossos jardins, outros embelezam o ambiente, como as borboletas e as libélulas e muitos são predadores, mantendo o equilíbrio natural, evitando a proliferação de tais animais.

Ambientes observados​

   Quando começamos a observar mais de perto os animais que vivem em nossa "companhia", nos damos conta de que a natureza é muito mais organizada do que muitos de nós pensamos. Quando observamos pequenos animais por meio da visão macro, que nos possibilita a análise de pequenos detalhes até nas menores moscas, percebemos o quanto cada um deles é complexo e a vasta quantidade de características particulares que possuem para proporcionar sua sobrevivência. Características que não fazíamos nem ideia de que existiam se não fosse essa forma de observação.

Observando em casa​

  

   No interior de nossas casas podemos observar uma grande variedade de insetos como moscas, aranhas, traças, pernilongos, etc. além de uma considerável quantidade de espécies de aracnídeos. É importante nesse tipo de observação, utilizar a câmera fotográfica e lentes macro. Pude perceber em minhas observações além de várias características, os hábitos de tais animais. Muitos animais possuem hábitos diurnos e são mais populares, mas outros animais possuem hábitos noturnos e muitas vezes até mesmo são desconhecidos por nós. Devemos, então, para termos um melhor resultado em nossas observações, fazer a escolha de horários apropriados e fazendo o uso da lanterna sempre quando necessário.

   Nos arredores de nossa casa, o que inclui áreas externas cobertas e quintais, pode haver uma significante mudança de espécies com relação ao interior. Isso ocorre por que o ambiente muda, há a maior incidência de luz, há variação da umidade, há a presença de diferentes presas para os predadores.  Além disso, havendo plantas e solo, há grandes possibilidades de se encontrar espécies diferentes e muitas vezes extremamente "estranhas".

Observando em um parque​

   Uma outra opção é a observação em um parque. Muitas cidades grandes possuem parques e praças com ambientes diferentes dos que existem em nossas casas. Assim, há a possibilidade de observarmos novas espécies.

Observando em um jardim zoológico​

   Os jardins zoológicos são uma ótima oportunidade para quem não quer ficar preso à observação de pequenos animais. Além disso, as observações se tornam muito mais fáceis do que em campos, fazendas etc. porque os animais não estão livres. Assim, não há a necessidade de encontra-los em meio a florestas e matas. Me lembro de travar uma luta de vários dias e várias caminhadas para avistar e registrar um casal de figurinhas-de-rabo-castanho.  A emoção de se registrar na natureza é muito maior, além de não termos as grades nos separando. No entanto, além das observação em jardins zoológicos serem mais fáceis, nos dá a oportunidade de observarmos animais que de outra maneira seria praticamente impossível.

Observando em fazendas, sítios etc.​

   Diferentemente de nossas residências e dos jardins zoológicos, a observação em tais ambientes se torna muito mais complexa. Por outro lado, é muito mais rica em espécies e detalhes. Para quem reside em tais ambientes, a observação se torna fácil. No entanto, para quem não mora, como é o meu caso, as possibilidades diminuem. Uma forma de resolver esse problema é realizar a observação em períodos de férias. Sempre que for viajar, leve consigo seu equipamento e aproveite a oportunidade e o ambiente. É interessante compararmos as espécies registradas em ambientes diferentes. Podemos perceber o quanto um ecossistema está interligado em todas as suas partes e como ecossistemas diferentes são formados por seres diferentes.

Dicas e pontos importantes na observação de animais​

1.         Sempre que possível, não observe apenas, mas registre por meio de fotos e, se possível sons e vídeos. Isso enriquecerá seu acervo.

2.         Ao fotografar pequenos animais utilizando lentes macro, faça o possível para usar o tripé, pois em tais situações, os tremores prejudicam demasiadamente a qualidade da foto.

3.         Ao realizar fotografias macro, mesmo que o ambiente estiver iluminado, utilize o flash fotográfico pois ele dará uma maior nitidez às imagens.

4.         Utilize programas de edição de imagens e vídeos. Isso ajudará muito a melhorar a qualidade dos seus registros.

5.         Participe de sites de compartilhamento para divulgar seus registros e trocar informações. É uma ótima forma de nos mantermos empolgados e conhecermos mais sobre o nosso hobbie, tanto com relação a dicas quanto a equipamentos.

6.         Procure conhecer o melhor possível sobre seus equipamentos, pois assim, você poderá aproveitar o máximo deles.

7.         A maior dificuldade em se registrar pequenos animais através da fotografia macro é obter o foco, então treine, pois no início realmente é um pouco tedioso.

8.      Sites de compartilhamento interessantes:

www.wikiaves.com.br - Wikiaves: um dos maiores sites de compartilhamento de fotos e informações de aves do mundo. Indispensável para quem quer observar e conhecer esses animais. É brasileiro, gratuito e extremamente organizado.

www.flickr.com - Flickr: site onde você pode compartilhar quaisquer tipos de fotos organizando por meio de álbuns. Poderá fazer parte e até mesmo criar grupos específicos para determinados animais. Há a possibilidade, também de fazer amizades com novos contatos.

www.youtube.com - Youtube: o maior site de compartilhamento de vídeos do mundo.  Você poderá utilizá-lo para postagens de slides de suas fotos, assim como de breves vídeos e documentários, além de ser uma ótima ferramenta de pesquisa no assunto.

www.wix.com - WIX: não é um site de compartilhamento, mas através dele você poderá, de maneira gratuita ou paga, criar seu próprio site e divulgar seus registros.